Novas perspectivas sobre dor intercorrente no câncer (BTcP)

Bookmark and Share
This content is restricted to members who are registered with ecancer as a healthcare professional.
Please login or register for free to confirm your details.
Published: 18 Jul 2018
Views: 1136
Rating:
Save
Dr Andrew Davies, Dr Jason Boland, Dr Anjte Koller, Dr Didier Mayeur

Dr. Andrew Davies junta-se ao Dr. Didier Mayeur, Dr. Antje Koller e Dr. Jason Boland, para discutir as últimas perspectivas sobre a dor do intercorrente no câncer (BTcP).

A discussão começa com a definição de BTcP e a necessidade de uma compreensão mais clara e mais reconhecida deste conceito dentro da oncologia.
Uma pesquisa recente cita que um número significativo de pacientes pode não ser bem controlados.

O painel identifica os pacientes que geralmente experimentam BTcP, o impacto que isso tem na qualidade de vida e as possíveis estratégias para combater o BTcP.

Observa-se que, como condição heterogênea, a BTcP requer uma avaliação adequada para que o tratamento possa ser individualizado para cada paciente.

Quando possíveis estratégias de tratamento são discutidas, a importância da equipe multidisciplinar é observada, uma vez que as abordagens podem ser divididas em abordagens não farmacológicas (por exemplo, fisioterapia, terapia ocupacional) e farmacológicas.

Em seguida, o painel enfoca as opções farmacológicas, especificamente os opioides de curta duração e se existem grupos de pacientes mais adequados para receber esses tratamentos.

A importância da educação é enfatizada para garantir que o tratamento seja o mais eficaz possível e que as barreiras prescritas relacionadas ao paciente ou ao médico sejam superadas.

A importância de diretrizes escritas por especialistas locais é destacada para ajudar a esclarecer o futuro sobre a gestão do BTcP, tanto para o paciente quanto para o médico.

Desenvolvido com o apoio da Teva Pharmaceutical Industries Ltd