Neutropenia induzida por quimioterapia e o papel dos G-CSFs

Bookmark and Share
This content is restricted to members who are registered with ecancer as a healthcare professional.
Please login or register for free to confirm your details.
Published: 18 Jul 2018
Views: 691
Rating:
Save
Prof Jean Klastersky, Prof Bernardo Rapoport

O professor Bernardo Rapoport fala com o professor Jean Klastersky sobre a neutropenia como uma das principais complicações da quimioterapia e o papel do G-CSF na oncologia moderna.

O uso de G-CSF marcou uma evolução importante, conseguindo reduzir a frequência de neutropenia febril em pelo menos 50%, diz o professor Jean Klastersky, enfatizando também os esquemas de profilaxia primária e secundária antes de se concentrar na importância de decidir qual é o candidato ideal para receber esse tipo de tratamento, mencionando as diretrizes da ESMO, ASCO e NCCN, dependendo do nível de risco do paciente (baixo, intermediário e alto) e do tipo de doença.

O professor Jean Klastersky, comenta a conveniência na evolução desses tratamentos que passaram de ser administrados diariamente com um acompanhamento rigoroso, à nova formulação de ação prolongada e peguilada que evita sua excreção renal, aumentando a adesão por parte do paciente.

Ao comentar sobre o uso futuro desses tratamentos, destaca-se a importância das novas formulações, bem como o aumento do acesso em todo o mundo.

Desenvolvido com o apoio da Teva Pharmaceutical Industries Ltd